Festival de cinema Primeiro Plano divulga programação de edição histórica

Venda de imóvel, apartamentos em Juiz de Fora
Compartilhe

Com o objetivo de comemorar as 19 edições do festival Primeiro Plano, os organizadores do evento vão realizar uma edição comemorativa entre os dias 22 e 27 de junho.

Ao todo, a Edição Histórica vai exibir mais de 50 filmes, entre curtas e longas, além de contar com uma programação especial. É o que explica a coordenadora de comunicação do festival, Marília Lima.

Marília Lima


Para participar dos painéis, o interessado deve acessar o site primeiroplano.art.br e preencher um cadastro.

O evento será realizado de forma online e conta com recursos da Lei Aldir Blanc.

A programação completa pode ser conferida no site do Primeiro Plano. (clique aqui)

Programação de painéis

Dia 22/06, às 19h, com Sandra Kogut

Mediação: Marilia Lima

Sandra Koguttem diversos trabalhos, nas mais diferentes mídias e formatos, realizados no Brasil e no exterior, com diversos prêmios internacionais acumulados. Em 1996 foi uma das criadoras do programa “Brasil Legal”, na Tv Globo, do qual foi a diretora-geral. Realizou a série experimental “Parabolic People” (rodada em Paris, Nova Iorque, Moscou, Tókio, Dakar e Rio); o curta “Lá e Cá” (com a atriz Regina Casé; e os premiados documentários “Adiu Monde” e “Passagers d’Orsay”.

Seu documentário “Um Passaporte Húngaro” (França/ Bélgica / Hungria / Brasil) foi lançado nos cinemas brasileiros em 2003, recebendo prêmios internacionais e sendo objeto de estudos e teses em vários países.

“Mutum” seu primeiro longa-metragem de ficção – baseado no livro “Campo Geral”, de João Guimarães Rosa – teve sua estreia mundial no Festival de Cannes 2007, recebendo mais de vinte prêmios nacionais e internacionais. “Campo Grande”, seu segundo longa-metragem de ficção, teve estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Toronto e foi premiado nos festivais do Rio, Mar del Plata, Havana, Málaga entre outros.

Seu último longa de ficção, “Três Verões” teve sua estreia mundial no Festival Internacional de Toronto e desde então participou de diversos Festivais Internacionais sendo premiado em Havana, Málaga, no Festival do Rio e no Antalya Film Festival.

Em 2011/2012 Sandra passou um ano em Berlim como convidada da DAAD Berliner Künstlerprogramm.Foi professora na Escola Superior de Belas Artes em Strasbourg (França) e nas Universidades americanas de Princeton, Columbia (FilmProgram) e Universityof California San Diego / UCSD. Foi Visiting Scholar na New York University entre 2008 e 2011.

Desde janeiro de 2016 é comentarista do programa Estudio i, na Globonews.

Dia 23/06, às 20h, com Rosane Svartman

Mediação: Cris Magalhães

Rosane Svartman dirigiu e escreveu os filmes “Como Ser Solteiro” (1998), “Desenrola”  (2011), dirigiu ainda “Mais Uma Vez Amor” (2005) e “Tainá 3” (2012). Escreveu as seguintes peças: “Mais uma vez amor”, “O pacto das Três Meninas”, “Anhos Urbanos”. Dirigiu com Lirio Ferreira a peça “Eu te Amo”, de Arnaldo Jabor. Como escritora, tem livros infantojuvenis lançados pelas editoras Jorge Zahar, Nova Fronteira. Dirigiu séries para o canal GNT, Multishow e Canal Futura. Para TV Globo, dirigiu os seriados “Casseta e Planeta” e “Garotas do Programa”. Como criadora e redatora final na TV Globo trabalhou nas obras “Dicas de um Sedutor” (2008), “Malhação: Intensa como a Vida” (2012/3), “Malhação Sonhos” (2014/5l) e as novelas “Totalmente Demais” (2015/6), Bom Sucesso (2019/20).

Tem 4 indicações para o Emmy Internacional e uma ao Rose Do’r. Finaliza para o cinema a adaptação de “Pluft, o fantasminha” de Maria Clara Machado, uma produção em 3D com previsão de lançamento para… quando os cinemas reabrirem. Rosane  Svartman é doutora em Comunicação/ Cinema pela UFF e cofundadora do Núcleo de Cinema Nós do Morro.

Dia 24/06, às 19h, com Jeferson De

Mediação: Cris Magalhães

Jeferson De estudou cinema na USP. Em 2000, publicou o manifesto “Dogma Feijoada”. Dirigiu os curtas “Distraída para a morte” (2001), “Carolina” (2003) e “Narciso Rap” (2005). Seu longa-metragem de estreia “Bróder”(2010) estreou no Festival de Berlim. Em 2013, dirigiu a série “Pedro e Bianca”, ganhadora do Emmy Kids Awards. Em 2015, estreou o seu segundo longa “O amuleto”. Em 2016, dirigiu a comédia “Correndo atrás”, baseado no livro de Hélio de La Peña. Na TV, dirigiu “Escola de gênios” (Mixer/GLOOB). Em 2019, foi um dos diretores da novela “Bom Sucesso”. Em 2020, lançou “M-8”, Melhor Filme/Júri Popular no Festival do Rio; APCA de Melhor Filme de Ficção; entre outros. Atualmente, finaliza o seu longa “Doutor Gama”, sobre o abolicionista Luiz Gama e prepara o longa “Narciso Rap”.

Dia 25/06, às 19h, com Pablo Giorgelli

Mediação:AlequesEiterer

Pablo Giorgelli nasceu em Buenos Aires, em 1967. Diretor, produtor, roteirista e professor universitário na Argentina. Seu primeiro longa, Lasacacias (2011), estreou na Semana da Crítica do Festival de Cannes, onde ganhou a Câmera de Ouro e o prêmio ACID, Melhor Primeiro Filme no BFI London Film Festival, Melhor filme Latinoamericano no Festival de San Sebastián e o Cóndor de Prata de melhor filme argentino do ano, entre outros 35 prêmios internacionals. Seu segundo longa, Invísivel (2017), estreou na competição oficial Horozonte, do 74º Festival de Veneza. Atualmente está finalizando o longa A Encomenda (2020) e preparando Trasfondo, que será filmada em 2022.

Dia 26/06, às 17h, com Alice Marconi

Mediação: Fausto Júnior

Alice Marcone é roteirista, atriz, cantora-compositora e apresentadora de tevê. Roteirizou as séries “De Volta aos 15” para a Netflix; “Noturnos” para o Canal Brasil; “Manhãs de Setembro” para a Amazon Prime Video; e foi colaboradora de roteiro de “Todxs Nós” da HBO.

É a primeira mulher trans a lançar uma carreira no sertanejo, com os singles “Pistoleira” e “Noite Quente”. Compôs também trilha sonora original da série “Toda Forma de Amor” do Canal Brasil. Apresentou e roteirizou o reality show “Born to Fashion”, no canal E! Entertainment.

É atriz protagonista do curta-metragem “Bonde”, que foi exibido no Festival Internacional de Curta-Metragem de Clermont-Ferrand e ganhou diversos prêmios no Brasil.

Dia 26/06, às 19h, com Anna Muylaerte

Mediação: Nilson Alvarenga

Anna Muylaert é diretora, roteirista e produtora. Formada em Cinema pela Escola de Comunicação e Artes da USP, possui uma cinematografia vasta e premiada, com reconhecimento nacional e internacional. Na TV, integrou a equipe de criação do programa Mundo da Lua e Castelo Rá-Tim-Bum, uma das mais bem sucedidas séries para o público infantil de todos os tempos. Como roteirista de TV, escreveu também a série Um Menino Maluquinho, da TV Brasil, e fez parte das equipes que criaram as premiadas Filhos do Carnaval e Alice, ambos da HBO. Assina também a direção geral da primeira temporada da série As Canalhas, da GNT.

No cinema, escreveu vários longas, como O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias, de Cao Hamburger, além de assinar os roteiros de seus filmes. Ao todo, Anna dirigiu e produziu cinco longas-metragens com sua empresa África Filmes: Durval Discos, É Proibido Fumar, Chamada a Cobrar, Que Horas Ela Volta? e Mãe Só Há Uma.

Conquistou inúmeros prêmios com seus longas, mas foi com Que Horas Ela Volta? que alcançou reconhecimento internacional. O longa estrelado por Regina Casé e Camila Márdila competiu no Sundance Film Festival 2015 e levou o Prêmio especial de melhor atuação para a dupla de protagonistas.

Além disso, venceu o prêmio do público na mostra Panorama do Festival de Berlim 2015, Panorama AudienceAward, e foi vendido e lançado em mais de 30 países. Divisor de águas na carreira de Anna, o filme ainda foi eleito um dos cinco melhores filmes de língua estrangeira pela NationalFilm Board (Inglaterra). Além de conquistar outros 27 prêmios internacionais, representou o Brasil no Oscar 2016.

Em 2019 o filme se transformou em um livro baseado no roteiro do longa, com fotos de bastidores e algumas curiosidades sobre a escrita e o processo de se realizar o filme. A participação e a projeção internacional do longa renderam a Anna o convite para se tornar membro da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood. Atualmente, a cineasta desenvolve seu novo longa-metragem: O Clube das Mulheres de Negócios

Consultores dos laboratórios de Curtas Luzes da Cidade

Caroline Leone
É formada em Cinema pela Fundação Armando Álvares Penteado. Escreveu e dirigiu o longa-metragem “Pela Janela”, ganhador do prêmio Fipresci no Festival de Rotterdam 2017 e selecionado para mais de 20 festivais internacionais, ganhando outros importantes prêmios, como o de Contribuição Artística no Festival de Havana e o Prêmio do Júri no Festival de Washington. Ela também é a realizadora dos dois premiados curtas “Dalva” e “Joyce”. Atua como montadora de longas, documentários, curtas e publicidade. Atualmente, trabalha em seu segundo longa, “De Guiné”. O projeto ganhou o prêmio de desenvolvimento do Hubert Bals Fund, na Holanda, além de ter sido selecionado para o laboratório de desenvolvimento de roteiros 3 PuertosAustralab (Chile e México) e Boost NL (Holanda).

Dani Reule
É roteirista, atriz, jornalista, mestra em Comunicação e Informação e certificada pelo Professional Program in Writing for Television da UCLA. Escreveu a série “Baile de Máscaras” (TV Cultura), o longa “Na Batalha” (roteiro finalista do FRAPA 2017) e foi colaboradora do autor Marcílio Moraes na série “Pigmaleão do Brejo” (Rede Record). Teve curtas de sua autoria apresentados em festivais nacionais e é criadora da sitcom “Uma vida de Zenilde” (Tambellini Filmes). É membro da diretoria da Gedar, consultora do Festival ROTA e foi palestrante no VFX-Rio, na Semana do Audiovisual Primeiro Plano (Juiz de Fora) e no Rio WebFest. É ainda professora na ABC Cursos de Cinema e no Instituto Infnet e ministrou cursos de roteiro na Escola de Cinema Darcy Ribeiro e na pós-graduação em Roteiro da FACHA, além de ter seu próprio curso de criação de série.

Maurílio Martins
É um dos sócios fundadores da Filmes de Plástico, celebrada produtora mineira com prêmios e reconhecimento no Brasil e no exterior e responsável por filmes como “Temporada” (atualmente no catálogo da Netflix) e “Ela volta na Quinta”, além de curtas como “Quintal”, “Nada e Pouco mais de um mês”, todos exibidos em Cannes, dentro da programação da Quinzena dos Realizadores.

Graduado em Cinema pela UNA, Maurilioé Diretor e roteirista e tem como destaque no seu trabalho o longa-metragem “No coração do mundo”, que co-dirige com Gabriel. O Filme, que teve Première Mundial no Festival de Rotterdam em 2019, entrou em cartaz nos cinemas do Brasil e da França e atualmente está no catálogo da HBO Europa. Maurilio também dirigiu alguns curtas, com destaque para “Contagem”, que lhe deu o prêmio de Melhor Diretor no Festival de Brasília de 2010, “Quinze”, multipremiado filme lançado em 2014 e “Constelações”, que também foi exibido no Festival de Rotterdam em 2016 e levou o prêmio de Melhor Ator no Festival de Brasília.

Concurso de Argumentos
Também terá a consultoria de Dani Reule. O selecionado para a imersão será divulgado no sábado, dia 26 de junho, durante o festival.

tratamento impotência
radio ao vivo mais ouvida em jf