UFJF prevê déficit orçamentário de R$ 11 milhões até o fim de 2022

Compartilhe

A Universidade Federal de Juiz de Fora realizou nesta sexta-feira, 5, audiência pública para tratar da questão orçamentária relativa ao segundo semestre de 2022 e as previsões para 2023.

Conforme o reitor da instituição, Marcus David, mesmo com uma série de ajustes, a universidade projeta um déficit orçamentário de R$ 11 milhões até o final deste ano.

Marcus David, reitor da UFJF

O reitor ainda reforçou a gravidade da situação, pois, à medida que a UFJF acumula déficits de um ano para o outro, sinaliza cenários cada vez mais difíceis para os anos seguintes. Também destacou que o orçamento para 2023 aponta para uma perspectiva pior que a de 2022, pois prevê uma nova redução orçamentária de 12%.

Marcus David, reitor da UFJF

Segundo Marcus David, entre os impactos possíveis estão a redução no número e valor de bolsas, revisão de contratos de funcionários terceirizados, a possibilidade de alteração no valor do Restaurante Universitário, despesas com água e energia elétrica, entre outras áreas.