Fernando Azevedo e Silva deixa o Ministério da Defesa

tratamento impotência

Fernando Azevedo e Silva anunciou nesta segunda-feira, 29, que vai deixar o cargo de ministro da Defesa. A saída do ministro foi anunciada por meio de nota oficial.

No material, ele não fala o motivo, apenas agradece ao governo Bolsonaro, a quem manteve lealdade, e aos comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, por atender às emergências da população brasileira.

Azevedo e Silva, que foi chefe do Estado-Maior do Exército, foi anunciado como ministro ainda durante a transição de governo, em 2018. Antes disso, ele era assessor do então presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli.

Venda de imóvel, apartamentos em Juiz de Fora

Este a segunda queda do ministério de Bolsonaro de hoje. Mais cedo, o ministro das Relações Exteriores, Eduardo Araújo, deixou o cargo. Fato que gera repercussão em Brasília e a gente aciona a reportagem da Itatiaia na capital federal.

radio ao vivo mais ouvida em jf