Candidatos denunciam problemas em concurso para educação do estado

Violão de provas e atraso.

Candidatos que prestaram, neste domingo, o concurso para a rede estadual de Educação relatam uma série de problemas durante a aplicação da prova.

Uma candidata, que preferiu não se identificar, relatou que, no turno na tarde, o atraso foi de 1 hora e 10 minutos na aplicação. A profissional, que prestou prova na Escola Estadual Estevão de Oliveira para o cargo de Especialista em Educação Básica, também relatou o despreparo e falta de organização por parte dos aplicadores.

A organização do concurso respondeu para a reportagem da Itatiaia. De acordo com o repórter João Felipe Lolli,  a Fundação Mariana Resende Costa (FUMARC ) responsável pela aplicação da prova, esclarece que um problema de logística causou o atraso do início das provas. Sobre as supostas irregularidades de violação de provas, a entidade afirma que esta e outras denúncias serão apuradas.

O governo de Minas também divulgou nota, informando que aguarda apuração das denúncias. O concurso ofereceu 17 mil vagas e, como o cronograma foi feito dentro do limite eleitoral, a homologação deve ser feita ainda nesse semestre.

Foto ilustrativa