Suspeita de matar policial se apresenta à Polícia Civil

As investigações apontam que o caso trata-se de uma execução.

Em Juiz de Fora, a Polícia Civil de Minas Gerais apresentou uma jovem de 24 anos, suspeita de ter assassinado o investigador de Polícia Antônio Geraldo Peters Netto, de 57 anos. O crime ocorreu no dia 14 de novembro de 2017, no bairro Vitorino Braga, Zona Leste da cidade.

Conforme o titular da Delegacia Especializada de Homicídios, Rodrigo Rolli, após diligências dos policiais civis para apurar o crime, ela se apresentou na Delegacia e foi presa em virtude de um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça no dia 18 de dezembro do ano passado.

Segundo o delegado, inquérito foi instaurado no início de dezembro de 2017 e foram ouvidas várias testemunhas.

Rolli explica que em uma madrugada, o homicídio aconteceu após três disparos de arma de fogo,  “um tiro acertou a cintura da vítima, o outro atingiu o braço de raspão – o que leva a crer que foi uma posição de defesa – e o terceiro disparo demonstra uma execução, já que atinge a parte superior do crânio. E ainda temos provas testemunhais colhidas no dia do crime”

A jovem foi encaminhada para a Penitenciária Ariosvaldo Campos Pires.

Ouça a versão em áudio.

 

Deixe uma resposta