Motoristas de aplicativo protestam por morte de colega


Motoristas de aplicativo realizaram protesto nesta manhã de terça-feira, 20, em Juiz de Fora. Uma carreata saiu do Carrefour em direção ao Parque da Saudade, com o mote Justiça por Sandro.

A categoria protesta pela morte do motorista Sandro Rodrigues Pereira, de 42 anos. Ele foi ferido com faca durante uma briga com passageiros na noite do dia 04 de outubro. Gravemente ferido, foi encaminhado para o HPS onde permaneceu em quadro grave até a tarde de ontem, quando não resistiu e faleceu.

O corpo de Sandro será velado na Capela 3 do Parque da Saudade até às 13h de hoje.

Como a Itatiaia já informou, o boletim de ocorrências, baseado no depoimento dos passageiros, indica que três pessoas, sendo o homem de 31 e duas mulheres de 28 e 32 anos, embarcaram no carro na noite do dia 4 de outubro e solicitaram que o motorista ligasse o ar condicionado. Ele negou, alegando que seria uma medida de prevenção contra o coronavírus.

Após a recusa, a passageira de 28 anos disse que iria denunciá-lo ao aplicativo. Nesse momento, o motorista teria parado o carro e pedido que todos os passageiros se retirassem. A passageira disse que tiraria uma foto da placa do carro para reportar à empresa, quando o condutor pegou uma ferramenta e passou a agredir o passageiro de 31 anos.

Conforme a Polícia Militar (PM), o passageiro conseguiu desarmar o motorista e o acertou com facadas na região do abdome, peito e costas. O condutor tentou sair do local dirigindo o carro, mas bateu o veículo na mureta do Hospital de Pronto Socorro (HPS), onde passou por cirurgia e permaneceu em estado grave, sedado e entubado.

Em coletiva realizada quatro dias após o fato, o titular da delegacia Especializada de Homicídios, Rodrigo Rolli, passou detalhes sobre a dinâmica do caso. Por meio das filmagens obtidas de locais próximos foi constatado que as mulheres não participaram da agressão, mas alguns pontos ainda precisavam ser esclarecidos, como, por exemplo, o objeto utilizado no crime e a procedência do mesmo.
O agressor foi preso e as investigações prosseguem.

foto: Amoaplic JF

radio ao vivo mais ouvida em jf