Juiz de Fora tem saldo negativo de empregos

Juiz de Fora apresentou saldo negativo na geração de empregos em junho, de 2020. Foram criados 2.536 postos de emprego contra 2.669 demissões. Os dados, referentes a junho, foram divulgados pelo Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) do Ministério da Economia, nesta terça-feira, 28.

No acumulado do ano, o panorama é o mesmo. Foram menos 6.369 carteira assinadas. De janeiro a junho, Juiz de Fora teve 19.894 admissões e 26.263 desligamentos.

Minas Gerais

Em Minas Gerais, o saldo é positivo na geração de emprego em junho, com a criação de quase 1.800 empregos. 99.430 carteiras de trabalho foram assinadas contra 97.635 demissões.

Já no acumulado do ano, o saldo é negativo, com menos 114 mil postos de trabalho.

Brasil

No país, foram 895.460 contratações e 906.444 desligamentos, resultando em um total ainda negativo de 10.984 vagas.

No mês de abril o saldo havia sido negativo em cerca de 900 mil postos e durante maio também negativo em aproximadamente 350 mil. 

Setor da agricultura foi o grande destaque do mês de junho, com um saldo positivo de 36.836 vagas, puxado pelo cultivo de café, laranja, soja e açúcar. A construção civil também fechou o mês positivamente, em 17.270 postos.

A análise regional do mercado de trabalho formal mostra que 17 estados fecharam o mês de maneira positiva, com destaque para o Mato Grosso na produção de soja e o Pará na construção civil.