Volume de vendas do comércio em Minas fica abaixo da média nacional

Compartilhe

Na passagem de maio para junho de 2020, na série com ajuste sazonal, o volume de vendas do comércio varejista em Minas Gerais apresentou avanço de 2,5%. A taxa média nacional de vendas do varejo avançou 8,0%. Resultados positivos em 24 das 27 Unidades da Federação, com destaque, por magnitude de taxa, para: Pará (39,1%), Amazonas (35,5%) e Ceará (29,3%).

Na comparação com o mesmo período do ano anterior, a variação das vendas do comércio varejista em Minas Gerais foi de 2,7%, acima da média nacional (0,5%). Houve resultados positivos em 12 das 27 Unidades da Federação, com destaque para: Pará (17,9%), Piauí (16,5%) e Tocantins (15,3%). Por outro lado, pressionando negativamente, figuram 15 Unidades da Federação, com destaque para: Amapá (-14,8%), Bahia (-12,6%) e Distrito Federal (-
10,6%).

Na variação acumulada no ano, observa-se que o indicador do comércio varejista nacional foi de -3,1%, sendo que 23 das 27 Unidades de Federação apresentaram indicadores negativos, com destaque para Amapá (-17,0%), Ceará (-16,3%) e Rondônia (-15,0%). Minas Gerais apresentou acumulado no ano de -2,2%.

Na variação acumulada nos últimos 12 meses, observa-se que o indicador do comércio varejista nacional foi de 0,1%, sendo que 14 das 27 Unidades de Federação apresentam indicadores negativos, com destaque para Ceará (-8,7%), Rondônia (-7,9%) e Sergipe (-5,8%).

Minas Gerais apresentou acumulado nos últimos 12 meses de 0,9%.

tratamento impotência