Projeto da UFJF exporta jogadores para times brasileiros

Juiz de Fora é reconhecida por ser celeiro de talentos em diversas áreas, sendo uma delas o esporte.

tratamento impotência

A cidade já revelou atletas em várias modalidades, de renome nacional e internacional. E, desde 2014, o projeto “Futebol UFJF” segue à risca esse potencial do município.

Com o objetivo de formar atletas e educar cidadãos, o projeto da Faculdade de Educação Física já “exportou” jogadores para times importantes do país.

Segundo o programa, o maior destaque dentre os atletas formados fica por conta do volante Wesley. O jovem, de 20 anos, passou três temporadas de desenvolvimento no Futebol UFJF e hoje defende o Atlético-MG. Outros atletas formados no projeto estão, atualmente, nas categorias de base de equipes espalhadas por todo o país. No sub-20, atuam John John (Grêmio); Max (Flamengo); Vinícius e Guilherme (Real Brasília). Já no sub-17 encontram-se o atacante César (Avaí); o volante Igor Cezário e o zagueiro Enzo (Sport Recife).

Em Juiz de Fora, atuam pelo Tupynambás o lateral direito Lucas Santos e o volante Gabriel Sá.

Segundo o coordenador do projeto, Marcelo Matta, o programa é importante para os jovens porque oferece estrutura, treinos e oportunidades. Além disso, desenvolve o potencial esportivo dos atletas.


Para ele, ver o crescimento desses jovens atletas é gratificante.

O programa “Futebol UFJF” tem sete categorias, do sub-11 ao sub-17. Para participar, o jovem precisa ser convidado ou indicado. Além disso, o programa realiza uma peneira no início de cada ano.

foto: à esquerda, coordenador Marcelo Matta e John John, que assinou contrato com o Grêmio

radio ao vivo mais ouvida em jf