Prefeito Antônio Almas presta depoimento após receber ameaça

O prefeito de Juiz de Fora, Antônio Almas, do PSDB, foi ouvido pela Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira, 6, após receber ameaça de morte por meio de conversa de um grupo de rede social.

O motivo seria a não flexibilização do comércio neste período de pandemia.

De acordo com a assessoria do 4º Departamento, o chefe do Executivo foi ouvido pelo Delegado Regional de Juiz de Fora, Armando Avolio Neto, e Delegado Vitor Fiuza, autoridade policial responsável pela investigação do caso na 7ª Delegacia de Polícia Civil.

A Polícia Civil afirma que as diligências estão em andamento para identificar a autoria do caso.

Ameaça

O prefeito registrou nesta terça-feira, 5, um boletim de ocorrência por ameaça.

Conforme o documento policial, o prefeito relatou que as ameaças se devem em razão da gestão do poder executivo municipal realizada com a pandemia do novo coronavírus.

Segundo a ocorrência, Almas teve acesso a mensagens de um grupo WhatsApp, onde uma pessoa escreveu que “vamos passar no Francisco Bernardino e meter bala na casa desse fdp, se ele mora lá ainda”.

Devido à gravidade da situação e temer pela integridade dele e da família, o chefe do executivo registrou a ocorrência e pediu providência a Polícia Civil para investigar o caso.