Por que candidato bem votado nem sempre é eleito vereador

O resultado das urnas nas Eleições 2020 apresentou mudanças na Câmara Municipal de Juiz de Fora. Das 19 cadeiras do legislativo, 10 serão ocupadas por estreantes. Outro fato de destaque é a presença das mulheres. Pela primeira, a cidade teve quatro vereadoras eleitas.

Além dessas questões, um ponto que levantou questionamento é sobre o processo de ingresso a Câmara Municipal e em outros poderes legislativos.

No resulto do pleito, alguns candidatos obtiveram quantidade de votos expressiva, porém, não conseguiram uma vaga na Câmara. Um desses casos é o candidato a vereador Negro Bússola (REDE), ele recebeu 5.082 votos, sendo o 4º mais votado em Juiz de Fora.

Negro Bússola agradece os mais de 5 mil votos recebidos

O cientista político Paulo Roberto Figueira Leal explicou que, a partir deste ano, não existe mais o processo de coligações proporcionais. Segundo ele, agora o processo de escolha dos candidatos aos cargos legislativos é por quociente eleitoral, que define o número inicial de vagas que cabe a cada partido ou coligação.

Ouça e entenda como funciona o cálculo

cientista político Paulo Roberto Figueira Leal

foto: divulgação/ rede social

radio ao vivo mais ouvida em jf