Luizinho Lopes celebra 40 anos de carreira com novo álbum

Nesta terça-feira, 12, o artista Luizinho Lopes lança seu novo álbum “Dossiê 40”, disco que sintetiza a carreira e comemora 40 anos de trajetória na música.

Cantor e compositor, Luizinho Lopes gravou o novo trabalho na Sociedade Filarmônica de Juiz de Fora, em dezembro de 2018. O disco tem direção musical do maestro Ricardo Itaborahy e mistura canções de discos anteriores e inéditas.

DOSSIÊ – Luizinho Lopes – Álbum “Dossiê40”

As publicações dos vídeos – das 19 faixas – seguem até o final de junho, nas plataformas digitais.

Três canções do novo álbum são frutos de parcerias: “A sola do palato”, de Luizinho com o maestro paulistano Roberto Lazzarini e o poeta Iacyr Anderson Freitas; “No retrato”, mais uma em parceria com Iacyr; e “Em mim”, com letra do premiado romancista Luiz Ruffato, único brasileiro a faturar o prêmio Herman Hesse, em 2016, na Alemanha.

Compõe também o repertório a música “Falas perdidas”. A letra é um trocadilho com a expressão “bala perdida” e, metaforicamente, refere-se ao fato de que, nesses tempos de intolerância, a palavra, que sempre teve um grande poder, torna-se aniquiladora da verdade e dos afetos.

História

Luizinho Lopes nasceu em Pirapora, interior de Minas Gerais, em 7 de junho de 1959, mas se mudou para Juiz de Fora aos 13 anos.

A carreira musical teve início no fim dos anos 1970, como integrante do grupo Vértice, formado por ele e outros estudantes da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Luizinho ganhou o segundo lugar no Festival de Música Latino-americana de Santa Rosa, em novembro de 2003, no Rio Grade do Sul. O artista participou com a canção “Lume”, de sua autoria, interpretada pelo cantor paulistano Renato Braz.

Em 2015, realizou turnê em Portugal (Lisboa, Porto e Amarante) e Espanha (Santiago de Compostela).

Durante o 2º Festival Internacional de Poesia de Lima (Flip Lima), no Peru, em abril de 2016, Luizinho apresentou diversos shows representando o Brasil.

Discografia

Na bagagem, Luizinho Lopes traz os discos;

  • “Nem tudo o que nasce é novo” (1990)
  • “Sertão das miragens” (2002)
  • “Noiteceu” (2008)
  • “Luizinho Lopes ao vivo — CD/DVD” (2014)
  • “Falas perdidas” (2016)
  • “Pé de letras” (2019)
  • O álbum duplo “Dossiê 40” é o 7º disco e foi gravado em dezembro de 2018, durante show ao vivo na Sociedade Filarmônica de Juiz de Fora.
radio ao vivo mais ouvida em jf
-