Calendário, pré-cadastro e vacinação contra Covid-19 – Juiz de Fora

Compartilhe

vacinação jf calendário em Juiz de Fora. Saiba como é o processo de cadastro e o calendário para receber a vacina contra a Covid-19.

Pré-cadastro

Abertura de pré-cadastro para adolescentes (12 a 17 anos) nesta sexta-feira, 10/9, a partir de 18h.

Pré-cadastro para cadastro de pessoas com 18 anos ou mais (com ou sem comorbidades), clique aqui.

Lactantes (mulheres que amamentam) com crianças de até 6 meses, clique aqui.

Para conhecer as comorbidades e Pré-cadastro, clique aqui para acessar ao formulário.

Pré-cadastro de trabalhadores da Educação na ativa (educação básica e superior), clique aqui.

Pré-cadastro de trabalhadores da Saúde ativos, clique aqui.

Pré-cadastro para pessoas com comorbidades e deficiências permanentes a partir de 18 anos, clique aqui.

Calendário de vacinação contra Covid-19

////////

Segunda-feira, dia 20

Adolescentes com comorbidade de 16 anos completos, nascidos entre janeiro e junho
Sesc, das 14h às 20h, em 10 UBSs, das 8h às 11h e das 13h às 16h.

Grávidas ou puérperas de 12 a 17 anos
Departamento de Saúde da Mulher, Gestante, Criança e Adolescente (DSMGCA), das 8h às 16h, e em 10 UBSs, das 8h às 11h e das 13h às 16h.

Vacinação de reforço para idosos com 70 anos ou mais que receberam a segunda dose há pelo menos seis meses
Departamento de Saúde do Idoso (DSI), das 8h às 11h e das 13h às 16h, e nas 10 UBS, também das 8h às 11h e das 13h às 16h.

Segunda dose dos trabalhadores da educação com 18 anos ou mais
No Sport Club, das 8h às 16h.

Segundas doses de Coronavac para pessoas com retorno no cartão no dia 20 de setembro ou data anterior
No Sport, das 8h às 16h.

Segundas doses de Pfizer para pessoas com retorno no cartão no dia 20 de setembro ou data anterior
No Sesc, das 14h às 20h.

Primeiras doses de pessoas com 17 anos ou mais
No Sesc, das 14h às 20h, e em dez UBSs referência, das 8h às 11h e das 13h às 16h.

Endereços dos locais de vacinação

Departamento de Saúde da Mulher, Gestante, Criança e Adolescente (DSMGCA)
Rua São Sebastião, 772, Centro

Departamento de Saúde do Idoso (DSI)
Rua Batista de Oliveira, 943, Granbery

Sesc Juiz de Fora
Rua Oswaldo Aranha, 109, Centro

Sport Club Juiz de Fora
Avenida Barão do Rio Branco, 1.303, Centro (entrada pela avenida Brasil)

10 UBSs:
UBS Bairro Nossa Senhora de Lourdes, Rua Inácio Gama, 813;
UBS Benfica, Rua Guararapes, 106;
UBS Nossa Senhora Aparecida, Rua Nossa Senhora Aparecida, 775;
UBS Santa Luzia, Rua Torreões, s/nº
UBS São Pedro, Rua João Lourenço Kelmer, 1.433;
UBS Vila Ideal, Avenida Francisco Valadares, 1.910
UBS Milho Branco, Rua Nicolau Schuery, s/nº
UBS Progresso, Rua Jorge Knopp, nº 119
UBS Santa Cecília, Rua Gabriel Rodrigues, nº 900
UBS Bandeirantes, Rua Laurindo Nocelli, nº 100

//////////

Documentação necessária

A Secretaria de Saúde pede para as pessoas que vão receber a primeira dose apresentarem originais e cópias de documento de identificação com foto – como documento de identidade (RG) ou carteira de motorista, e CPF, caso o número do mesmo não conste na identidade, além do comprovante de residência, que ficará retido no local de vacinação. Caso o comprovante de residência não esteja no nome de quem vai ser vacinado, é necessário apresentar cópia do comprovante, do documento de identidade da pessoa que tem o nome no comprovante de residência e, ainda, a declaração de residência, disponível no site da PJF.

Fique atento

Quem se vacinou contra a gripe e tem direito de se vacinar também contra a Covid-19 deve esperar pelo menos 14 dias entre o momento que recebeu a dose do imunizante contra a Influenza para poder ser vacinado contra a Covid-19. Para quem foi diagnosticado com Covid-19, é recomendado ao menos 30 dias de espera entre o começo dos sintomas ou teste positivo (no caso dos assintomáticos) para receber a vacina.

Comorbidades que são priorizadas para imunização

Dentre as comorbidades incluídas como prioritárias para o processo de vacinação contra o novo coronavírus, encontram-se: diabetes, doenças do coração, doenças pulmonares, hipertensão arterial, câncer, insuficiência renal, imunossuprimidos, obesidade grau 3 (IMC≥40), cerebrovasculares, transplantados de órgão sólido ou de medula óssea, cirrose hepática e anemia falciforme. As comorbidades estão descritas no Plano de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

Documentos que comprovam comorbidades

Como comprovante para as comorbidades podem ser apresentados: atestado médico ou declaração médica informando a comorbidade (datado até 12 meses); ou receita de um medicamento de uso contínuo, usado no tratamento (datado até 12 meses); ou outro documento que identifique o acompanhamento da condição crônica ou comorbidade listada. Todos eles têm que ter sido emitidos há, no máximo, 12 meses.

A veracidade e autenticidade das informações apresentadas para o credenciamento é de responsabilidade do profissional de saúde e está sob as penas estipuladas no Art. 299 do Código Penal Brasileiro.