Aumento da passagem: CPI dos Ônibus questiona Prefeitura

Em meio ao reajuste da tarifa da passagem de ônibus em Juiz de Fora, vereadores da CPI dos Ônibus, da Câmara Municipal, questionam demora e ausência de respostas dos levantamentos apontados.

Após três meses de conclusão da CPI, os parlamentares lamentam a demora das respostas por parte da Prefeitura de Juiz de Fora e a ausência do Ministério Público.

Para o presidente da comissão, vereador Adriano Miranda (PHS), nenhuma medida foi tomada pelo Executivo.

vereador Adriano Miranda

O vereador também cobra o posicionamento do Ministério Público, através da Promotoria de Defesa do Consumidor, que até o momento não foi feito.

Segundo o relator da CPI, vereador Sargento Mello Casal (PTB), após análise do documento enviado pela PJF, outras estratégias serão tomadas, além de acionar o Tribunal de Contas do Estado.

vereador Sargento Mello Casal

O membro da comissão, o vereador José Márcio Garotinho (PV) explica que a protesto da população sobre o reajuste da tarifa está mais acentuado pelo o que foi apontado pela CPI.

vereador José Márcio Garotinho
Protesto

Um ato contra aumento da passagem de ônibus em Juiz de Fora será realizado nesta quarta-feira, 13.

A concentração está marcada às 17h, no Parque Halfeld, em frente a Câmara Municipal.

Conforme uma das organizadoras, Laiz Perrut, a população não pode aceitar o aumento de 11,9%, passando de R$ 3,35 para R$ 3,75, enquanto a qualidade do serviço prestado não é boa.

Ainda não há previsão de que os manifestantes sigam em passeata pelas vias de Juiz de Fora, mas essa possibilidade não está descartada.

Nota

Em reposta à reportagem, a Settra informou que o relatório foi entregue na semana passada.

Ministério Público

Por meio de nota, o órgão informou que a Central de Apoio Técnico está fazendo as análises contábeis para que seja avaliada a regularidade do novo preço.

Segundo o posicionamento, a Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Juiz de Fora solicitou, nessa terça-feira, 12, priorização para o caso.

Ainda conforme a nota, a 13ª Promotoria de Justiça de Juiz de Fora informou que foi protocolado na tarde desta terça-feira, 12, um documento, enviado pela prefeitura municipal, informando sobre um possível aumento na tarifa de ônibus.

O MP explicou que a mudança no preço da tarifa ainda não tem data definida, e a prefeitura alega ser um ajuste extraordinário.

O caso será encaminhado ao promotor de Justiça Juvenal Martins, que retorna de férias na próxima segunda-feira, 18.

Foto: Joubertt Telles / FM Itatiaia

radio ao vivo mais ouvida em jf