Serviço Social da UFJF aprova cotas para a pós-graduação

Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) aprovou uma resolução que reserva 50% das vagas de mestrado e doutorado em Serviço Social, para cotistas.

Os estudantes com deficiência, negros, indígenas, travestis, transexuais e transgêneros terão reserva de vaga assegurada.

A decisão é pioneira na UFJF e começa a valer já no próximo edital de seleção. 29% das vagas serão destinadas a pretos, pardos e indígenas. Travestis, transexuais e transgêneros terão 14% das vagas e 7% para pessoas com deficiência.

Os outros 50% serão destinados para ampla concorrência.