Em JF: Seminário discute a Visibilidade Trans

Toda a programação é gratuita.

Em comemoração ao Dia Nacional da Visibilidade Trans, a União Nacional LGBT (NALGBT), de Juiz de Fora realiza o seminário com o tema “A vida além da prostituição”, na quinta-feira, dia 1º e na sexta-feira, 2.

As atividades serão realizadas das 9h às 17h, na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicaçãoes de Minas Gerais (SINTELL), que fica na Avenida Brasil, número 2444, no centro.

A coordenadora local e estadual do movimento, Janaína Santos, explica que é importante discutir a situação do público trans no mercado de trabalho, já que sofre preconceito e a sociedade precisa ter conscientização. “E que as pessoas trans têm direitos sim, a um trabalho digno e educação”, conclui.

O Dia  Nacional da Visibilidade Trans é comemorado em 29 de janeiro. Nessa data, em 2004, foi lançada a campanha do Ministério da Saúde “Travesti e Respeito- Já é hora dos dois serem vistos juntos”.

Programação
Quinta-feira (01/02)

08:30h – Café da Manhã
09:00h – Abertura
09:20h – Palestra de abertura ” Por que Visibilidade Trans”.
09:50h – Conversando sobre Políticas de Saúde da população Trans.

Prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.

O papel do profissional no atendimento às pessoas Trans- Saúde Integral.

10:30h – Debates
11:00h – Visitrans – apresentação e acolhimento.
12:00h. Intervalo – Almoço ( por conta de cada participante)

14:00h – Transgênero: Um matiz da sexualidade humana.

Comportamento e características afetivas.

15:00h – Debates
15:30h – Políticas Públicas e seus impactos, direitos humanos e cidadania.

Sexta-feira (02/02)

08:30h – Café da manhã
09:00h – Abertura
09:10h – Mercado de Trabalho
Transgênero, transexual, travesti: os desafios para o mercado de trabalho.

Direitos e garantias dos Transgênero no mercado de Trabalho.

10:10h – Debates
10:40h – Educação – Inclusão “Trans” nas escolas e as diferenças, identificação e reconhecimento da visibilidade Trans.
11:30h – Debates
12:00h – Intervalo – Almoço ( por conta de cada participante)

13:30h – Mães da Diversidade – apresentação e acolhimento.

14:00h – Combate ao racismo no meio LGBT.

Como é ser um negro em uma sociedade racista.

15:00h – Debates
15:30h – Planos e Metas

 

Deixe uma resposta