Polícia prende quadrilha em Leopoldina

Os envolvidos foram pegos em sítio, às margens da BR-116, em Leopoldina.

Em operação nesta terça-feira, 8, a Polícia Militar (PM) prendeu nove pessoas suspeitas de integrar uma quadrilha ligada a roubos em Minas Gerais.

A suspeita da polícia militar é que o grupo pretendia pretendia realizar um grande assalto em Muriaé. O comandante da 4ª Região de Polícia Militar, coronel Alexandre Nocelli, informou a nossa reportagem que foram encontradas anotações com descrição sobre todos os familiares de funcionários da Proforte. Portanto, a suspeita é que fosse realizado um assalto com reféns.

O comandante ainda lembrou, em junho de 2017, ação parecida ocorreu em Juiz de Fora, quando cerca de 30 bandidos fortemente armados e que se identificaram como policiais sequestraram e fizeram 11 pessoas reféns,  na empresa Brinks. Como a ocorrência ainda está em andamento, não é possível confirmar se há relação entre as quadrilhas.

A operação desta terça envolveu os 21 e 47 Batalhões de Polícia Militar até da QUARTA Companhia Independente.

Durante abordagem em um sítio às margens da BR-116, foram apreendidas 16 armas, entre elas submetralhadora e fuzil, cerca de 500 munições de vários calibres, além de cinco veículos, entre eles uma Mitsubichi ASX e uma van. As apreensões também incluem mais de 1400 reais em dinheiro, além de quantias em moedas estrangeiras, joias, cartões de bancos, 17 aparelhos celulares, camisas e um distintivo da Polícia Civil.

De acordo com Necelli, o monitoramento da PM na região iniciou a há duas semanas, porém começou antes na 2ª RPM, próximo a Contagem.

foto pm - Polícia prende quadrilha em Leopoldina