Parto Adequado é opção para gestantes em JF

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) iniciou em janeiro a segunda etapa da Campanha Parto Adequado.

A meta é reduzir o número de cesarianas desnecessárias, ou seja, que não tenham indicação clínica e sejam feitas apenas por conveniência das partes envolvidas. No ano passado, 35 maternidades fizeram parte da primeira fase da campanha.

Em Juiz de Fora ainda não há essas maternidades escolhidas pela ANS. Porém, as grávidas atendidas pela rede municipal de saúde recebem orientação durante o acompanhamento da gravidez, participam de cursos e palestras sobre o tema. O médico obstetra do Departamento de Saúde da Mulher, Alexandre Ronzani, explica que há parcerias com maternidades da cidade e desenvolve metas para atendimento mais adequado.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde, em 2016, foram realizados 3.477 partos normais na cidade. Já cesárias foram 4.675. Em relação a 2017, não tem o balanço completo, mas no primeiro semestre foram 1834 partos normais contra 2503 cesárias. Segundo Alexandre, as mulheres têm procurado mais sobre o programa, onde são passadas as orientações necessárias.

A Santa Casa também realiza o programa na cidade. Denominado de Natureza Perfeita, é para todas as clientes Plasc. Segundo o hospital, em dois anos de projeto, já foram reduzidas 40% das cesarianas.

Confira a matéria na íntegra com Joubertt Telles.

Deixe uma resposta