Futuro ministro da Educação trabalhou em instituições de Juiz de Fora. 

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, anunciou pelas redes sociais que o professor colombiano Ricardo Velez Rodriguez será o futuro ministro da Educação.

Rodriguez teve passagens por Juiz de Fora. Ele foi professor na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Segundo a instituição, partir de 1985, Rodriguez entrou como professor associado do Departamento de Filosofia do Instituto de Ciências Humanas.

Com vinculação com a UFJF de dedicação exclusiva a partir de 2002, a ligação do professor com a Universidade se estendeu por mais 11 anos, finalizando em 2013.

No Centro de Ensino Superior (CES), ele foi professor visitante no curso de mestrado em Educação, de 1996 a 2005.

Segundo a publicação de Bolsonaro, Rodriguez é filósofo e autor de mais de 30 obras. Atualmente é professor emérito da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Ele é crítico ao Enem e com afinidade a Escola Sem Partido. O nome do professor tem apoio da bancada evangélica, que vetou para o cargo o educador Mozart Neves, que é diretor do Instituto Ayrton Senna.