Estado espera arrecadar mais de R$ 5 bilhões com IPVA

O  Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores  (IPVA) 2018 começa a vencer nesta quarta-feira, dia 10.

O proprietário pode optar por pagar em cota única, com desconto de 3%, ou parcelar em até três vezes, sem juros. A escala segue com dois finais de placa por dia, até terça-feira, 16.

O Estado estima arrecadar este ano mais de R$ 5,2 bilhões, com a frota de mais de 9.800 veículos.

Em 2017, com a frota de 7.900 veículos, foram arrecadados R$ 4,1 bilhões, o que corresponde 94,4% do total que teria de receber. O valor emitido foi de R$4,3 bilhões.

Além do IPVA, com a cota única ou a primeira parcela também deve ser pago o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT ), cujos valores variam conforme o tipo de veículo. Já a Taxa de Renovação do Licenciamento Anual de Veículo (TRLAV), de R$ 92,66 vence no dia 2 de abril para todos.

Servidores públicos estaduais terão prazo maior para o pagamento do imposto devido ao parcelamento do 13º salário. Para a parte do funcionalismo que teve o pagamento do 13º dividido em duas parcelas, o vencimento da cota única do IPVA ou da primeira parcela do imposto será 31 de janeiro de 2018. Nesta data também deverá ser quitado o Seguro Dpvat.

Quem optar por parcelar o IPVA deverá pagar a segunda e a terceira parcela nas datas relativas ao final de placa do veículo.

Já os servidores e pensionistas que tiveram o pagamento do benefício de fim de ano escalonado em quatro parcelas, poderão quitar o IPVA e o Seguro Dpvat no dia 19 de abril de 2018. Porém, neste caso, o pagamento deverá ser em cota única, com o desconto de 3%. Não há a opção de parcelamento do imposto. Nesta data, também deverá ser pago o Seguro Dpvat.

Em Juiz de Fora

Na cidade, a estimava para este ano é de mais de R$ 168 milhões, com a frota de 242.585. Ano passado, foram arrecadados 94% do total de R$ 142 milhões, chegando a R$ 134 milhões. Porém, a frota foi de 198.337.

Da arrecadação total do imposto, 40% do valor vão para o caixa único do estado, outros 40% são repassados aos municípios de licenciamento dos veículos e 20% são destinados para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação, o Fundeb.

Deixe uma resposta