Cidade da região é alvo de operação da Polícia Federal

Muriaé foi um dos alvos da Operação Zona Cinzenta, deflagrada pela Polícia Federal de Dionísio Cerqueira, no Oeste catarinense.

O objetivo é o combate à fraude na importação de equipamentos médicos. O alvo é uma organização criminosa que faz contrabando de equipamentos de diagnóstico médico por meio da Aduana de Controle Integrado, em Dionísio Cerqueira.

De acordo com o delegado de polícia federal Sandro Luiz Bernardi, na cidade da Zona da Mata o alvo foi uma clínica que importou um mamógrafo usado, com nota fiscal de 5 de dezembro de 2012 e no valor de R$ 50 mil. A suspeita é que houve subfaturamento, já que o equipamento pode chegar ao valor de R$ 300 mil.

As investigações apontam que várias empresas brasileiras importavam equipamentos usados da Flórida, nos Estados Unidos, e uma empresa de São Paulo emitia a nota fiscal. Além de Muriaé, em Minas Gerais, os mandados acontecem em Belo Horizonte, Araxá, Uberaba, Governador Valadares, Pouso Alegre e Lagoa da Prata. Nove pessoas jurídicas estão envolvidas no esquema e 36 agentes da Polícia Federal atuam nas operações de busca e apreensão dos equipamentos para análise.

Em todo o país, a operação atua nos estados Santa Catarina, Alagoas, Amapá, Bahia, Espirito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro,Rio Grande do Sul, Roraima, São Paulo, Sergipe e no Distrito Federal. A estimativa é de um prejuízo de R$ 20 milhoes em sonegação fiscal.

Deixe uma resposta